Artigo. “Redes sociais de internet numa escola de ensino médio: entre aprendizagens mútuas e conhecimentos escolares”

Paulo Cesar Rodrigues Carrano

Resumo. O artigo resulta de estudo de caso que utilizou dupla abordagem metodológica, quantitativa e qualitativa, em escola pública de Ensino Médio no Rio de Janeiro.1 Contextualiza-se a educação de jovens frente às mudanças societárias tendo como referências autores do campo sociológico que problematizam a sociologia à escala individual e processos de autonomização e a experiência de escolarização de jovens. A pesquisa foi desenvolvida em duas etapas. Na primeira, aplicamos questionário estruturado a 1224 estudantes e 44 professores. Na segunda etapa, realizamos entrevistas individuais e em grupos, envolvendo professores e estudantes. Buscou-se compreender a presença das redes sociais de internet (RSI) no cotidiano escolar e seus usos por professores e estudantes. Os dados permitiram ampliar a compreensão sobre as múltiplas interações, convergências e conflitos entre os sujeitos da escola a partir das mediações dessas redes. Encontramos movimentos diferenciados de interação entre professores e estudantes e distintos níveis de habilidades docentes e discentes. Frente às redes sociais, professores expressam práticas que ainda não lograram se constituir numa reconfiguração do Projeto Político Pedagógico da escola investigada.

Palavras-chave: Internet. Ensino médio. Condições de aprendizagem. Juventude.

PERSPECTIVA, Florianópolis, v. 35, n. 2, p. 395-421, abr./jun. 2017

Acesse aqui o artigo completo.

Dossiê:  Formação de Professores em ensaios: pesquisa, educação e universidade

Acesse aqui o sumário do Dossiê e artigos completos.

Assista ao documentário “Uma escola entre redes sociais” resultado da pesquisa.

 

 

O documentário busca compreender o cotidiano de utilização das redes sociais por professores e estudantes de Ensino Médio do Colégio Estadual Brigadeiro Schoert, localizado na Região de Jacarepaguá, Rio de Janeiro. Foram entrevistados professores e estudantes de todos os turnos, que revelaram dinâmicas e conteúdos dos relacionamentos gerados pelo uso das redes sociais, com destaque para o Facebook.

Com as redes sociais e “os professores interagindo com a gente, eles podem ver como a gente pensa, e a gente pode ver como os professores pensam”. Com esta frase uma estudante definiu o significado das redes sociais para o relacionamento entre professores e alunos, expandindo essa interação para além dos muros da escola e dos papéis convencionais que esses sujeitos ocupam no espaço escolar.

O documentário é um dos resultados da pesquisa Redes Sociais na Escola realizada pelo Observatório Jovem/UFF e que foi contemplada pelo edital de apoio à escola pública da Faperj.

Conheça o Observatório Jovem
http://www.uff.br/observatoriojovem/m…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s