Resenha de ‘Sociedade de risco’, de Ulrich Beck

Por Alexandre Werneck

Sociedade de risco, de Ulrich Beck. Tradução de Sebastião Nascimento. Editora 34, 368 páginas. R$ 49

Em um texto escrito em 1986 sobre o livro (e a ideia de) “Sociedade de risco”, que estava sendo lançado na Alemanha, o sociólogo germânico Ulrich Beck evocava o acidente nuclear de Chernobyl, então recentemente ocorrido (em 26 de abril daquele ano) na usina na ainda União Soviética, hoje Ucrânia. Se estivesse escrevendo em 1999, talvez falasse do bug do milênio. Hoje, usaria, digamos, o aquecimento global (como faria, aliás, em World at Risk, lançado em 2007). Em todos os casos, trata-se de um emblema: o risco se tornou, quase 25 anos atrás ele constatava, uma ameaça ubíqua. Viver em risco é o que fazemos. Todos.

Leia o texto completo no Prosa e Verso on line de 21.02.2011

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s